sábado, 16 de junho de 2012

Outono de Charlotte

Ela se apaixonou pela primeira vez enquanto assistia "A Última Profecia". Charlotte às avessas. Daí, todas as outras paixões serem estranhas. Ela nunca lhe disse nada.
O tempo passou, tudo mudou, ela alçou outros vôos. 
Mas, talvez, tenha sido melhor assim: uma simples lembrança do que poderia ter sido, mas não foi. Oh, esse gostar quase insano de viver no quase-tudo, sem nem por um triz escapar!
Ou, quem sabe, o resultado dessa mania de viver no outono e esperar, esperar, (ad infinitum)...