domingo, 11 de março de 2012

Feliz aniversário, Recife.



O Recife faz 475 anos e com ele vou passear pelas ruas da saudade, Soledade.
Apolo imortal, dourado ao sol da Aurora, com telhados de vidro refletindo as luzes dos sonhos.
Feliz, ele dança uma tesoura, uma locomotiva, cái e levanta, rodopia em meio a confetes e serpentinas, nadando em águas doces do Capibaribe.
Mas é sempre saudoso, é sempre bobo e assombroso.
É uma criança que brinca de coisa séria e ama. Ama em pontes, segredos da ilusão. Ama e, assim, eu o amo e sempre amarei. Minha cidade, meu lar, meu cais da vida, meus portos de passagem, o começo do fim e o fim do meu eu...
"O Recife está dentro de mim"
Parabéns, Recife! Que eu possa ter o privilégio de continuar com os pés em tuas raízes e a mente na imensidão...